Criando uma simples Aplicação Android

Oi , Oi, Oi pessoas. Então hoje vamos falar um pouco do que é preciso para criar uma simples aplicação Android. Começando então pelo início, ao abrir seu Android Studio você vai ver a seguinte tela:

create_new_project
Criando um novo Projeto

Depois disso precisamos dar um nome ao projeto e o nome que o pacote terá. O Google Play, ou seja, a loja onde você publica os seus apps Android na verdade salva pelo nome do pacote, ou seja, se você colocar um nome de pacote que já exista lá, terá de mudar futuramente para poder publicar, portanto é bem interessante que já se escolha um nome que não terá duplicado. Geralmente indica-se para que o nome do pacote da aplicação seja o domínio (site) ao contrário e em seguida o nome da aplicação, como por exemplo, meu projeto seria net.paulacr.MeuApp.

Nomeando a aplicação
Nomeando a aplicação

Depois disto precisamos selecionar o tipo de projeto, se será para smartphones/Tablets, para TV, ou Android Wear. Nesta tela também selecionaremos a mínima versão que nossa aplicação estará disponível. Como podemos ver na figura abaixo.

Escolha do tipo de projeto e SDK
Escolha do tipo de projeto e SDK

Feito isso agora podemos escolher o tipo de projeto que queremos, se é uma activity em branco, ou uma tela de mapa. Vale ressaltar o seguinte, esta escolha está valendo somente para a primeira tela a ser criada, o que poderia ser usado uma activity em branco e depois, codificando-a, fazer ela se tornar uma activity de mapa.

Escolha do tipo de activity
Escolha do tipo de activity

Por fim a última tela, onde colocamos nome para esta “primeira” activity que já irá aparecer. Podemos também colocar qualquer nome e modificá-la futuramente.

type_name_of_activity
Nomeando as activties

E por último temos nosso projeto pronto para começar. Percebam na figura abaixo, que o Android Studio já cria algumas coisas para gente de forma automática. Temos também à esquerda toda a estrutura do projeto e no próximo tutorial vamos começar a fazer aplicações na prática, que dará maior visibilidade de como tudo funciona.

Até mais!!!!

Anúncios

Estrutura de uma aplicação Android

Olá pessoas, voltando a postar neste blog. Mas agora com um diferencial: muitos conhecimentos foram adquiridos neste tempo que serão revertidos aqui.

Hoje eu vou falar um pouco sobre a estrutura de um projeto Android. Só para situar vocês, a IDE que estou utilizando é o Android Studio, na versão 0.9.2, mas porque estou dizendo isto? Porque é o seguinte galera, a estrutura do projeto android pode mudar conforme a IDE, por exemplo na versão anterior do Android Studio tínhamos outra estrutura, e também no eclipse a estrutura de pastas é um pouco diferente. Mas vamos lá.

Estrutura de uma Aplicação Android
Estrutura de uma Aplicação Android

Então vamos analisar um pouco esta estrutura. Na imagem a primeira pasta refere-se aos Manifests, e contém um arquivo AndroidManifest.xml. O Manifest file, é um arquivo bem importante, usaremos ele para por exemplo, adicionar permissões à aplicação, definir o tema da aplicação, definir quais activities estarão na aplicação (não se assuste neste primeiro momento entrarei detalhadamente em cada termo no decorrer dos posts).

A segunda pasta é Java. Nesta pasta é onde colocaremos todo o código, ou seja, toda a lógica de negócio de nossa aplicação. Ou seja, todo código que não se refere a arquivos de layout ficarão aqui nesta pasta.

A terceira pasta é Res, que vem da palavra “resources” ou traduzindo: recursos. Nela colocaremos nossos layouts. Veja como fica interessante separar lógica de negócio dos layouts, traz muito mais clareza. Como vocês podem ver há algumas pastas dentro desta pasta Res. Temos a pasta drawable, layout, menu e values. Na pasta drawable adicionaremos todas as imagens que a aplicação terá e também algumas customizações como quando queremos adicionar bordas a um botão, por exemplo. Na pasta layout colocaremos os layouts de telas da aplicação. Na pasta menu colocaremos os componentes que ficarão na Actionbar, ou seja que fazem parte do Menu da aplicação. E por fim, na pasta values colocaremos recursos de texto, cores , dimensões. Conforme cada tutorial irei explicando melhor como se fazer a utilização de cada um destes itens.

Então pessoas é isso, acho que já deu pra perceber que tem bastante detalhes para serem vistos, mas não se assustem, não é nada que com o dia-a-dia você não vá pegando o jeito. No início parece meio complicado mesmo.

Um abraço e até a próxima.